Quem somos

Somos aqueles que cuidam de quem mais ama.

Somos os que escolheram dedicar a sua existência para melhorar a qualidade de vida de dezenas de famílias.

Somos aqueles que o entendem, sabendo que a incompreensão sobre os sintomas da doença e todos os medos e tabus que se instalaram em torno da demência, levam ao isolamento dos próprios e da sua família.

Os amigos afastam-se, e a tarefa de cuidar fica muitas vezes, a cargo de uma única pessoa, por vezes também doente e de idade avançada.

Grande parte das vezes são as famílias que observam os primeiros sintomas e que são confrontados com o medo e a incerteza das pessoas.


Grande parte das vezes são as famílias que observam os primeiros sintomas e que são confrontados com o medo e a incerteza das pessoas.

Se pensarmos nas caraterísticas da doença de Alzheimer, é fácil compreender o seu impacto nos próprios, nas suas famílias e na sociedade.

À medida que a doença progride, as pessoas perdem a noção do espaço e do tempo, a comunicação torna-se difícil, perdem autonomia, tornando-se dependentes dos cuidados de outrem – o cuidador, tão necessário para ajudar na realização das mais elementares actividades da vida diária.

A doença de Alzheimer carateriza-se também por alterações de personalidade e de comportamento, levando as pessoas a agirem de forma desadequada, tendo em conta os padrões sociais comummente aceites.

Ser um cuidador de uma pessoa com demência pode ser muito desgastante e emocionalmente stressante.

Trabalhar em conjunto com as famílias é fundamental, para criar serviços de qualidade para os indivíduos e para assegurar o alívio às famílias.

Os serviços de prestação de cuidados que são convenientemente adaptados às pessoas com demência são tendencialmente bons para outros utentes.

O alojamento, o serviço de acompanhamento sem alojamento (Centro de Dia), os grupos terapêuticos de apoio às famílias, bem como esquemas adequados de alívio, são essenciais para o sucesso da nossa oferta de prestação de serviços.